terça-feira, 29 de março de 2011

Amor verdadeiro



Já ouvi muitas pessoas dizendo que é perda de tempo viver na internet, que os relacionamentos são falsos e frios, ninguém entende a grandiosidade e a intensidade de um amor antes de viver um amor virtual, concordo que muita gente usa a internet pra fazer os outros de bobo, passar o tempo, fingir ser o que não é, mas eu tenho a certeza, nem todo mundo é assim, existe milhares de pessoas que realmente se entregam aos sentimentos, que vivem lindas histórias de amor, possíveis ou impossíveis, e às vezes impossíveis que se tornaram possíveis graças à imensa capacidade de amar que nós temos, e o amor pode todas as coisas, o amor verdadeiro vence obstáculos, o amor transforma, ele te dá forças pra criar uma ponte indestrutível se necessário for para que você alcance a pessoa amada mesmo que o mundo dela seja diferente do seu, o amor é o que faz nascer assas em peixes quando eles se apaixonam por pássaros. Mas somente o amor verdadeiro, quando eu falo amor verdadeiro eu não estou me referindo a um príncipe encantado , a alguém escolhido e criado exatamente pra você, pode até ser que existe isso, se existe ou não, não vem ao caso, todo amor é verdadeiro quando você e ele são verdadeiros, quem cria seu príncipe encantado é você e Deus vai abençoar quem você escolher, se houver sinceridade no coração de ambos.

O amor é dom de Deus, o próprio Deus é amor, podemos senti lo, mas não podemos vê lo, e assim como Deus o amor se mostra nos frutos, no resultado que isso proporciona as nossas vidas, todos nós sabemos quando estamos vivendo uma história de amor verdadeira e quando estamos sendo enganados, só que muitas vezes não queremos aceitar que a pessoa que está do outro lado não seja tão verdadeira como estamos sendo,...

O amor verdadeiro é claro, é definido, te faz bem, te faz feliz, trás bons frutos a sua vida, pode até te machucar, por que somos seres falhos sujeitos a erros, e quem está envolvido com você é uma pessoa, não uma máquina, um relacionamento é cheio de altos e baixos, são duas pessoas diferentes, tentando estabelecer um equilíbrio, cada um tem que lidar com seus medos, suas inseguranças, seus jogos, sim jogos, por mais que você não admita toda conquista é um jogo, você mostra, esconde, oferece, toma de volta, isso é natural, não tem nada de errado, então não se confunda nessa fase de adaptação, o seu amor pode te machucar de vez em quando, mas nunca vai te pisotear, te humilhar te por pra baixo, te fazer sofrer, se isso esta acontecendo você deve reavaliar sua relação, pois o verdadeiro amor por mais louco que seja nunca vai te fazer mal. Quando eu amo eu chorrroooo, eu fico boba, eu me sinto insegura, eu faço besteiras, meto os pés pelas mãos, eu bagunço a minha vida e a vida do outro, eu sou uma chata, mas eu sei que por mais que eu chore eu estou feliz, amar intensamente me faz bem, me faz sentir viva real, e essa paz de espírito me dá certeza que estou no caminho certo.


Um comentário:

Edizinha disse...

oi, como vai?
estou escrevendo no comentario, pois nao encontrei seu email, eu leio seu blog, e tal qual voce, amo um menino indiano, mas eu ja tenho chorado muito, nao sei se ele me ama, ele demonstra isso, um amigo nosso em comum diz que ele gosta sim mas tem medo da sociedade indiana, para falar a verdade estou aqui para te pedir ajuda, pois eu estou muito mal, meu email é: ealvessampaio@yahoo.com.br e facebook é: edvania alves
aguardo um breve contato seu