quarta-feira, 16 de março de 2011

Love story....


Depois de um tempinho sem postar, aqui estou eu de volta, agora com uma história de amor verdadeira para vocês acompanharem.

Acordei e como de costume fui correndo para frente do PC, corri os olhos pela tela e quase que instantaneamente percebi aquela janela aberta do Yahoo, olhei a foto, um menino lindo com ar angelical , a tarja acima da janela indicava que ele não estava entre meus contatos, reportar como spam? Sim ou não? Olhei mais uma vez a foto e pensei comigo... poderia um anjo tão lindo me fazer algum mal?

Não.....claro que não.

Digitei um hi... e veio uma resposta amável, se apresentando... disse me conhecer de uma comunidade e pediu minha ajuda para um problema sentimental, a namorada que ele amava, venerava quase glorificava, estava envolvida com outra pessoa, bom, ficamos amigos,

Resolvi ajuda lo, mas a medida que ele me contava sua história e eu via nele sentimentos fortes por alguem que não dava o minimo de respeito pra ele, fui sentindo uma vontade imensa de protege lo, de cuidar dele com o amor que ele merecia, talvez eu me visse nele, não que meu namorado não me respeitasse, mas com certeza andava deixando a desejar, não que ele não fosse um bom rapaz, mas eu preciso de muito amor pra ser feliz, eu me entrego de corpo e alma, quando eu amo é pra valer, eu não sei amar pela metade, pra mim é tudo ou nada, sou possesiva, sou impulsiva no amor, sou exigente, sou quase uma vampira, que suga as suas vitimas até extrair tudo delas, e pela primeira vez na minha vida eu estava diante de uma pessoa como eu,.

Não demorou muito para que eu desejasse aquele amor todo para mim, e um sentimento gigantesco tomou conta do meu coração, muito acima do certo ou errado, quase que do bem e do mal, passei a lutar por aquilo que eu queria, eu precisava te lo pra mim, ser alvo daquele amor desesperado.

Foram dias e noites, foram risos e lágrimas, foram horas de conversas incansáveis recheadas de dor e alegria ao mesmo tempo, fui amiga, fui companheira, fui tudo que ele precisava pra esquecer aquela paixão doentia, ouvi da boca dele horrores, ele fez questão de nunca me enganar, nunca me iludir, deixou bem claro que tinha perdido o coração, e que portanto não teria nada a me oferecer, mas os meses se passaram as feridas cicatrizaram, e aos poucos eu me tornei essencial na vida dele, muito mais que uma melhor amiga, o porto seguro que seu coração encontrou repouso, longe de ser uma louca paixão dessas que tiram o fôlego, mas com certeza algo mais forte que nem eu nem ele queremos perder, o verdadeiro amor nunca desiste, ele arranja forças aonde não existe, suporta palavras duras, vai alem das expectativas, amar é compreender, amar é salvar, portanto garota, e o seu amado te diz não, mas você sabe que é o melhor pra vida dele, que ninguém o amaria como você o ama... vá em frente, isso não é pretensão, isso é conficção, só você pode salvar o homen que ama dele mesmo.

Mas isso só vale se os teus sentimentos forem realmente verdadeiros, e depende muito do que você pode arriscar , sacrificar para telo, se você for mesmo o melhor para a vida dele, pode acreditar, todo o universo conspira a seu favor.


Helena Leen

3 comentários:

Ana Carvalho disse...

Tenho certeza de que todos, se não, a maioria vai se identificar com esse artigo... Quem nunca viveu um romance assim? Eu mesma passei por essa experiência... Quero um dia que as palavras duras voem com o vento e que esse mesmo vento traga as palavras carinhosas de amor que eram faladas antes da tempestade... Sinto falta de ser amada loucamente, incondicionalmente, irrevogavelmente. Espero que Stephenie Meyer não me processe por "roubar" algumas das palavras dela, mas foi exatamente isso que vivi: um amor incondicional, iniciado e embalado pelo romance mais lido e lindo...

Lu Ferreira disse...

Amor...Sobretudo, amor virtual! Em que era vivemos! Antes os amores eram platonicos, idealizados, vividos atraves de olhares, cartas, bilhetes e muitos sonhos...Hoje, tudo isso mas através do msn, orkut, facebook, skype, yahoo...Gente é sempre gente, e o mais importante é que amor é sempre amor!
Beijos!

Helena Leen disse...

E por incrivel que pareça, os amores virtuais estão cada dia mais reais, por mais que haja um espaço gigantesco, um vazio da falta do toque, do cheiro, mas esse espaço vira quase nada diante da cumplicidade de alma que pode haver entre duas pessoas que estão realmente envolvidas, as vezes as pessoas do nosso convivio diário não nos conhecem da mesma forma, com a mesma intensidade que aquela pessoa que esta do outro lado da tela, muita gente pode condenar os relacionamentos virtuais, mas eu acho que eles são na grande maioria verdadeiros.E nós aqui somos a prova disso.