sábado, 25 de agosto de 2012

Dois amores....

Nossa sociedade não aceita que nos relacionemos com mais de uma pessoa ao mesmo tempo, é feio, é imoral, nossa, totalmente fora de cogitação, então porque nosso coração as vezes nos prega peças? O que fazer quando amamos duas pessoas? é traição é verdadeiramente imoral? de quem é a culpa? pessoas não são iguais, somos compostos de desejos anseios e por sermos tão complexos, particularmente acho impossível uma só pessoa suprir todas as nossas necessidades como ser humano, sei que isso soa meio abominável aos olhos de Deus, que mulher descente desejaria dois homens? mas na prática isso é mais complicado, não é simplesmente um desejo carnal, é um desejo de alma. Eu me sinto duas mulheres, eu sempre tive claro pra mim que tenho duas personalidades, existe uma menina inocente e chorona que precisa de colo e proteção e existe uma mulher determinada e super protetora, a menina precisa daquele menino que a contenha, a guie, ampare, coordene,. A mulher precisa daquele homem ardente e forte que a ame com loucura, que a mime como mulher, que a faça se enxergar , se valorizar, se sentir desejada.
quando eu choro só meu menino sabe me dar colo, quando perco o juízo é ele que me trás a realidade, mas quando minha cama esquenta preciso do homem forte que faz meu mundo girar, que me faz lembrar que sou mulher, uma filha de Afrodite, uma fêmea extremamente capaz de satisfazer um macho, e olha que nem estou falando de sexo, mas de tudo que os homens procuram em uma mulher forte como a metade de mim é.
Escolher entre um dos dois é simplesmente ter que escolher qual das minhas metades terá que deixar de existir, mas se eu fizer isso serei metade, serei incompleta, e a metade que restar será capaz de amar por inteiro ?
julguem, falem aos quatro ventos, mas atire a primeira pedra quem nunca se sentiu assim.

OBS: texto retirado do livro "me engana que eu gosto" qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência. :P hehe.

Nenhum comentário: