terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

Será que existe ex amor?


Será que existe ex-amor?
Você conhece alguém, ficam amigos, se apaixonam, sonham juntos, juram amor eterno, escolhem nomes para os filhos que vão ter, e depois de tudo isso, por um motivo qualquer, cada um vai para o seu lado, mas espera aí, não era para sempre? Para onde vão os sonhos sonhados juntos? Será que existe um lugar em um mundo paralelo, aonde todos os sonhos de amores desfeitos vivem?
Conheci o grande ex-amor da minha vida por acaso, navegando nas paginas do “falecido” Orkut, lembro como se fosse hoje, aquela foto linda, um anjo moreno adornado com uma aura de sedução tão pudica, tão inocente... Meu coração foi flechado no mesmo instante, e olha que eu nem sou daquelas que se apaixonam fácil, mas desta vez fugiu do meu controle, em uma fração de segundos, lembranças de algo que eu talvez nunca tenha vivido como um flash back de outras vidas, despertaram em mim um amor tão forte, tão verdadeiro, e quando dei por mim estava adicionando aquele desconhecido como se fosse o homem da minha vida, o meu amor de todas as vidas. Detalhe...ele era indiano, mas pra mim era realmente só um detalhe.Naquela noite eu nem dormi, lá pela madrugada, pra eles manhã, ele aceitou meu convite e começamos a teclar, nossa um inglês tão tosco, conseguia ser pior que o meu, naquela época a Índia ainda era um mistério pra mim, por mais que eu já conhecesse um pouco devido a outros fatos particulares na minha vida, mas ainda assim era algo muito distante, bom...aquele garoto ficou tão meu amigo, nos viciamos um no outro, ele chegava a ter ciúmes dos outros indianos que estavam no meu Orkut, até que o meu melhor amigo indiano também, intermediou nossa história e perguntou se era só amizade, mas ele o cortou como se dizendo que era assunto particular... Demorou mais alguns dias e brigamos, por um motivo besta nem lembro o que foi, mas certamente foi ciúmes, ou meu ou dele, e eu o mandei pro inferno com o bom e velho “GO TO HELL” e ele ficou tão chocado por uma garota ter o desafiado assim.. Que percebeu que gostava de mim... No mesmo dia fizemos as pazes e discretamente falamos de amor, eu disse que o amava e ele perguntou se como amigo... Eu nem respondi só sorri e ele também disse que me amava, também perguntei “as friend”?  Então ele respondeu Friends Forever e esse era nosso lema, AMIGOS PARA SEMPRE.
Nosso amor foi construído dia a dia, mês a mês, ele não foi leviano, não chegou me jurando casamento, nem mesmo desse tipo de amor ele falava, ele queria me conhecer, queria se mostrar para mim, ao contrário de muito indiano moderninho e espertinho, ele não queria amizade com brasileiras, ele nem queria saber do Brasil, ele tinha orgulho de ser indiano, orgulho da casta dele, de viver ainda como os indianos de antigamente, infelizmente cheio de preconceitos, e se achando melhor que os outros para ser exata. Mas o amor dele por mim era tão verdadeiro, que ele mesmo perturbado, mesmo colocando tudo na balança, ele não pode resistir, e acabou me pedindo em namoro, mas depois de um tempo, depois de me explicar tudo sobre a tradição da família dele, ele disse que não poderia casar comigo, que jamais iria contra os pais dele, mas que me amava, e pelo historio desse relacionamento eu acreditei, afinal já éramos tão unidos, coisa de alma, nós não mentíamos um para o outro, nós éramos um do outro, ao final do primeiro ano ele começou a me olhar com outros olhos, disse que havia uma chance dos pais aceitarem nosso casamento, ele disse que teríamos um longo caminho, mas que nunca me deixaria, que ficaríamos juntos.
Não posso contar tudo o que houve entre nós, ainda que eu resumisse nada passaria a ideia exata de quanta intimidade cumplicidade amizade e um amor mágico que existia entre nós, ele estava presente em todos os meus grandes momentos, felizes ou tristes, ele me apoiava, me mimava, me cuidava, ele se tornou minha força, minha alegria, meu motivo pra lutar, ele era como um sonho, acho que a única pessoa que me conhecia verdadeiramente, bastava ouvir o tom da minha voz, o meu olhar na web Cam, ou até o som da minha respiração, ele me conhecia e mais do que isso, ele me amava, eu me sentia realmente amada.
O tempo foi passando, e minha vida enrolada foi acabando as poucos com os sonhos dele, eu iria encontra lo no Diwali, no Natal, No ano Novo, no aniversário, iria mas não fui, nunca podia, sempre algo me separava do sonho da minha vida.  Ele sempre foi paciente dizia que me esperaria, que tínhamos a vida inteira para ficar juntos, e assim passaram se 5 anos, tempo demais pra amar uma tela de computador, quando eu dei por mim, aquele menino já era um homem, já tinha outros compromissos, outros interesses, e eu já não era a coisa mais importante da vida dele, vieram crises, e em uma dessas crises, eu conheci outra pessoa, alguém que tinha tempo pra mim, alguém que fez de mim a vida dele, a razão pela qual acordava de manhã, alguém que não me tinha vergonha de amar uma brasileira, alguém que iria contra tudo e contra todos para ficar comigo, meu coração se dividiu, minha cabeça se confundiu, e eu e “ele” fomos nos distanciando , dia após dia, alias nosso ano número 5, parecíamos dois desconhecidos, ele começou a duvidar que eu me ajustasse a família dele,  eu comecei a achar difícil ter que viver em uma zona rural na índia, achei que era desaforo demais ter que dizer meu peso todos os dias e deixa ló controlar minhas medidas para ver se minha dieta estava fazendo efeito...pra casar com ele eu tinha que ser linda e magra, um dia minha falecida mãe me disse que não   me iludisse, porque para casar com ele eu teria que nascer de novo.
Enfim tudo isso pesou, é incrível como 5 anos fazem uma diferença no nosso modo de pensar, o que houve é que já nem eu nem ele éramos tão jovens como antes, tão imaturos, quando agente tem 19, 20 anos, tudo são flores, somos capazes de aceitar tudo para viver um grande amor, mas quando a maturidade começa a chegar, como começamos a crescer... Vem na cabeça aquela velha sentença... Será que vale a pena se anular tanto só pra viver um amor?
O final do romance não partiu de mim nem dele, na verdade agente nunca terminou, só ontem percebi que eu o tinha esquecido, pelo menos um pouco, era o aniversário dele e eu nem sequer liguei, a vida tão corrida, tão ocupada, quase não tenho tempo para o meu atual, como poderia lembrar do ex, no final da noite ele me mandou uma mensagem, muito magoado, então tentei ligar e ele disse pra nunca mais ligar para ele, pediu que eu o odiasse porque assim seria mais fácil para os dois, mas como eu vou odia ló? Alias como posso não ama ló? Ele fez parte da minha vida por tanto tempo, melhor dizendo, ele foi a minha vida por esses longos anos, e agora eu simplesmente passaria uma borracha em tudo? Como posso esquecer todos os aniversários tanto dele quanto os meus, e todos os diwalis e holis que os amigos dele comemoravam e ele ficava só comigo, e os karwa chauths e as orações, e os propósitos, e os sonhos? E fica Bharath nosso filho que nunca nasceu...
Foram 5 anos sem olhar para outro garoto, beijar na boca eu já tinha até esquecido como era, nós demos 5 dos nossos melhores anos um para o outro e agora esta tudo acabado?
Eu realmente não acredito que os amores acabam, para mim não existe ex amor, pode existir ex namorado, ex marido, mas o amor ele é perfeito, ele é eterno, ele nunca acaba, ele só se modifica e as vezes dá espaço para que outro grande amor escreva sua história  no nosso coração também. Se o novo amor vai ser “o cara” se esse sim vai ser o “seu” depende de vários fatores, de quanto cada um quer arriscar, no meu caso com o senhor “G” ( para preservar o dito cujo) o que perderíamos era maior do que ganharíamos juntos,  muitos amores impossíveis se tornam possíveis, mas para isso os dois tem que ceder, os dois tem que querem, e no nosso caso não aconteceu.....
Sei que essa é uma história um pouco triste, me doeu escrever, mas ela merecia ser escrita, porque foi uma história linda, alias ainda é uma história linda porque eu ainda o amo muito e ele também me ama, mas esse amor se transformou, e hoje é uma bela amizade, podem acreditar, eu conheci alguém que me despertou um sentimento ainda maior, diferente sim claro,  não foi uma história Bollywoodiana  como está, algo bem mais normal, bem mais real,
Mas isso é outra história, dia desses eu conto. 

Um comentário:

Débora disse...

Muito linda sua estoria... tive um amor indiano assim tbm durou 3 anos,acho tbm q naum existe um ex amor... a vida nus leva para outros lados e o amor vai se transformando...