sábado, 20 de agosto de 2016

E agora?

Eu odeio amar você, queria esquecer o sorriso mais lindo que ja vi, queria que aquele furinho no seu queixo não mexesse comigo, queria saber te dizer não, te expulsar da minha vida junto com sua fraqueza suas mentiras e seu jeito imaturo de amar, queria arranjar com raiz e tudo e esquecer tudo que ja vivemos juntos, queria me sossegar em um amor tranquilo sem dores, sem muita paixão, queria ser apenas mãe e esposa, ser dona de casa, ser a mulher sem sal e sem o rímel manchado, queria ser o que eu era antes de você.
Mas aí eu me lembro das vezes que você saiu da minha vida, e lembro do vazio que ficava, sem mentiras, sem brigas sem crises de ciumes, sem emoção, sem fogo, sem borboletas dentro do estômago, sem salto alto, sem batom, sem lingerie nova, sem vontade de arrumar o cabelo, sem sal, só aquele vazio acompanhado da inércia da minha vida.



Nenhum comentário: